Mulheres na política: Bruna Salvador

Descrição da imagem #pracegover: A jovem Bruna Salvador. Ela é uma mulher morena com cabelos castanhos lisos e compridos. Bruna está sorrindo. Ela usa uma blusa branca e um terninho preto. Fim da descrição.
Bruna Salvador (Foto: Divulgação)

A entrevistada de hoje da série sobre mulheres na política é Bruna Gabriela Salvador. Aos 19 anos, Bruna, que tem deficiência física, concorre a uma vaga no legislativo de Urussanga (SC). Presidente da Associação de Pessoas com Deficiência e Amigos (APDA) da cidade e uma das idealizadoras do projeto ‘Eu Existo’, no Instagram, a paratleta de triathlon é estudante de Psicologia e disputa, pela primeira vez, um cargo político.

“A luta por inclusão social e acessibilidade sempre estiveram presentes na minha vida, principalmente por ser uma pessoa com deficiência. A falta de representatividade PcD no cenário político sempre foi algo que me incomodou. Nós existimos, nós precisamos ter voz para que aconteça políticas públicas voltadas à nossa realidade, e nunca éramos nós que falávamos sobre o assunto dentro de uma Câmara de Vereadores, Prefeitura e etc. No início, quando recebi o convite, fiquei um pouco receosa por ser nova, mas entendi que se faz necessário a representatividade, principalmente por ser jovem, mulher e uma pessoa com deficiência”, explica Bruna. 

Confira a entrevista exclusiva com Bruna Salvador!

Descrição da imagem #pracegover: A jovem Bruna Salvador. Ela está sentada em uma handbike. Fim da descrição.
Bruna durante treino de handbike (Foto: Reprodução/Facebook)

Quais seus principais projetos de campanha?
Bruna Salvador: Minhas principais bandeiras são acessibilidade, inclusão social e esporte. Porém, o cargo de vereadora é muito mais que isso. É representar toda uma sociedade, falar por todos os segmentos e debater sobre todas as causas. 

Quais suas expectativas em relação ao cargo de vereadora?
Bruna Salvador: O primeiro passo é entender o que um vereador(a) pode fazer em prol daquele segmento que ele representa. O grande passo para a mudança social, é acreditar que podemos fazer a diferença, e é nisso que acredito. 

O que significa para você a representatividade feminina na política?
Bruna Salvador: Nós vivemos em uma sociedade extremamente machista, onde ainda poucas mulheres se encontram no cenário político. Mais mulheres assumindo figuras de autoridade, com poderes de decisões é importante, principalmente, para mostrar que lugar de mulher é onde ela quiser, inclusive, fazendo políticas públicas. O direito de representar nossa população em cena política foi uma grande conquista feminina, já que antes não tínhamos voz. Hoje, nossa voz precisa ser ouvida, e é por isso que a representatividade é tão importante.

Quem são suas referências políticas?
Bruna Salvador: Tenho como referência a deputada federal Geovania de Sá (PSDB/SC), a qual se faz atuante no município de Urussanga e por ser uma figura feminina que representa o meu partido. E a ex-deputada federal Manuela d’Ávila (PCdoB/RS) por representar a luta do feminismo, políticas públicas voltadas aos jovens, como a lei do estágio, o combate às fakes news (Instituto E Se Fosse Você?), entre outras questões.

Quais suas expectativas futuras?
Bruna Salvador: Essa é uma questão ainda incerta e que está sendo discutida dentro do meu âmbito familiar, mas há grandes expectativas sobre o assunto. Estou apaixonada pelo modo como estou fazendo política, e o interesse e representatividade não pode parar.

Você pode saber mais sobre a Bruna no Instagram e no Facebook.

Amanhã você irá conhecer Selma Rodeguero. Não perca!

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.