O melhor remédio para a dor

Descrição da imagem: Foto de um eletrocardiograma. Sobre o exame estão um coração vermelho de espuma e um estetoscópio. Fim da descrição.

Alguém conhece a vacina que previne a tristeza, o desalento e o vazio que sentimos diante dos erros que cometemos na vida? 

Faz algum tempo que penso sobre isso, me pergunto por que é tão difícil suportar as pressões, os altos e baixos, as lutas que travam contra nós e que muitas vezes travamos contra os outros. As maldades que algumas pessoas são capazes de fazer, as diferenças gritantes que traduzem a sociedade, as vulnerabilidades afetivas, intelectuais, físicas e emocionais que milhares de pessoas enfrentam dentro dos seus lares… que mundo é esse, afinal?

Qual será o remédio mágico para tratar as dores profundas e traumas que trazemos em nossas mochilas durante a travessia e que na maioria das vezes impedem de realizarmos as melhores coisas, acessarmos os percursos mais encantadores, usufruirmos das verdadeiras riquezas e maravilhas da existência humana?

Um dia desses me encontrava em profunda tristeza, cansada de lutar e acreditar nas belezas da vida mesmo diante de tantas restrições e desafios que me foram impostos de uma hora para outra… Entrei na minha caverna e mergulhei para dentro de mim na busca de reencontrar a essência que por vezes parece desintegrar-se diante das ‘agulhadas’ da vida.

É importante reconhecer nossas fragilidades…

Me permiti chorar, um choro sentido que lavava da minha alma a dor da injustiça, da traição, do abandono, da rejeição, da ganância, das humilhações, xingamentos, agressões físicas e verbais, das perdas irreparáveis que enfrentei durante a caminhada, dos sonhos que por algum motivo não pude realizar. 

Ah, como dói não poder mais abraçar quem amamos!

Quantas feridas se abrem dentro de nós quando não nos é permitido olhar nos olhos de alguém tão amado que sequer pudemos conhecer!

Que dor profunda é se deparar com a realidade diária de ver o maior amor da sua vida ir embora a qualquer momento sem que possa impedir essa tragédia!

O que fazer com esse nó profundo na garganta que deseja gritar para o mundo as injustiças que vemos diante de nós e não temos forças para exterminar?

Sim, a vida é cheia de dores que acessam cada pessoa de uma forma única e particular. É fato que nenhum ser humano no planeta está imune a sentir-se vulnerável em algum momento da estrada. E por que será?

Bem, creio que a razão de estarmos aqui seja verdadeiramente a EVOLUÇÃO. E cada qual tem a sua história, a sua missão nesse planeta e pedaço de tempo na eternidade.

Que coisa incrível é quando percebemos que ao mergulhar para dentro de nós acessamos absolutamente tudo o que é necessário para seguir adiante.

Erros são fantásticas oportunidades de aprendizado! Olhe com olhos de ver!

Este foi exatamente o ponto de conexão comigo mesma. O mergulho no autoconhecimento que me permitiu compreender o sentido legítimo das DORES na minha jornada.

É na DOR mais profunda que HABITA a minha FORÇA!

Olhe-se no espelho, veja quem realmente está diante de você e os “por quês” e “como” norteiam a sua trajetória. As dores são a inexorável potência dos “renascimentos” que vivenciamos durante a travessia. São as mais gloriosas oportunidades de aprendizado e evolução para que sejamos melhores dia a dia e nos humanizemos, pouco a pouco, percebendo finalmente que não há ninguém melhor ou pior, porque no final das contas, todos viramos pó.

Então só nos resta aproveitar cada milésimo de segundo da nossa extraordinária jornada aqui na Terra. Ver e valorizar o que de fato vale a pena! 

Aproveitar o grande tesouro que é o tempo com aqueles que amamos e fazem a vida mais leve, colorida e feliz!

Quando me tornei MÃE descobri que as minhas escolhas já não eram mais somente sobre mim, porque sou o “ponto de partida” no fio condutor das minhas filhas com a vida. Então cada passo, cada emoção, pensamento, sensação, comportamentos, movimentos, palavras, conexões e padrões que incorporo aos meus sistemas, transformo a mim e consequentemente a história delas, que “como crias”, são a minha continuidade no mundo, a minha entrega. 

Ser gente é compreender-se de um modo ou outro absolutamente comum.  Entender que o status, os bens, os títulos e coisas materiais tão valorizadas pela grande maioria das pessoas, tornam-se “ocas” quando diante dos desafios nos percebemos “iguais”.

É uma ESCOLHA intransferível entre o SER e o TER!

Deixar-se perecer e aprisionar pelos traumas e feridas que impedem o progresso, LIMITAM e ESCRAVIZAM nossos valores, nossas emoções, comportamentos e sonhos…

Ou desbravar as nossas entranhas, assumir quem realmente somos, mergulhar fundo nas belezas da alma e seguir adiante custe o que custar.

Assumir o PODER que temos na escrita dessa linda história é reverberar nossos anseios, talentos, possibilidades. E deixar claro que a única pessoa autorizada a expandir ou limitar a minha história sou eu mesma.

O melhor remédio para qualquer dor é o amor que acolhe e dá colo com pitadas de empatia, respeito e aceitação pela condição diante de nós. 

Eu escolho a liberdade, a quebra de padrões e as mais lindas asas para voar alto e desbravar o céu estrelado diante de mim. E você?

Amor, gratidão e luz em seu caminhar!

Roberta Borges

Publicidade

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor insira seu nome aqui

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.