Uso de máscara transparente pode ser obrigatório na TV

Descrição da imagem #pratodosverem: Uma mulher está usando a máscara adaptada, que tem uma abertura transparente na parte da boca. Fim da descrição.
Máscara transparente garante acessibilidade para surdos (Foto: Divulgação/Equal Moda Inclusiva)

Para promover a acessibilidade de pessoas surdas aos noticiários de TV, o senador Romário apresentou um projeto de lei que torna obrigatório aos jornalistas o uso de máscara transparente.

O PL 3.370/2020 altera a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência para determinar que, durante a vigência do estado de calamidade pública decorrente da pandemia de Covid-19, os repórteres deverão usar, nas transmissões jornalísticas televisivas de qualquer tipo, máscara protetora facial transparente que possibilite a leitura labial.

A importância da máscara transparente

Descrição da imagem #pratodosverem: Uma repórter durante uma transmissão ao vivo. Ela está usando uma máscara branca. Fim da descrição.
Iniciativa, do senador Romário, visa permitir que surdos oralizados possam fazer leitura labial (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

Para Romário, o uso de máscara facial protetiva pelos jornalistas precisa ser melhorado para o benefício de milhares de pessoas surdas oralizadas, sem que prejudique ninguém. Ele declara que o uso de máscaras de proteção transparente é uma medida simples, barata e acessível.

O ideal seria que todas as transmissões tivessem tradução em Libras. Mas, enquanto isso não acontece, medidas alternativas podem ser uma solução. “As pessoas surdas oralizadas, que se haviam feito incluir aprendendo leitura labial, para ter, assim, acesso à informação e ao debate púbico, foram subitamente atiradas de volta às trevas. Pode-se imaginar sua aflição, ao procurar informações cruciais em lábios que, dantes visíveis, agora se escondem” explicou o senador.

Fonte: Agência Senado

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.