Moda inclusiva: menina cria solução para ajudar pessoas com deficiência a mobilidade reduzida

Descrição da imagem #pracegover: Foto de Leah Zelaya. Ela é uma menina morena com cabelos castanhos. Leah está vestindo uma camiseta roxa e uma bermuda preta. Ela tem próteses nas pernas e está em pé, encostada em um guarda-corpo de madeira. Leah segura algumas peças do acessório Easy Zip. Ao fundo vemos um gramado e uma área verde. Fim da descrição.
Leah com as peças do Easy Zip (Foto: Reprodução)

Aos 13 anos, a jovem Leah Zelaya já sonha em seguir a carreira de designer de moda. Conhecedora das dificuldades impostas pela moda às pessoas com deficiência e mobilidade reduzida, ela está fazendo a diferença na vida dessas pessoas e criou uma solução para ajudar na hora de vestir roupas.

Trata-se do Easy Zip, um acessório auxiliar para abrir e fechar zíperes, com a ajuda da ONG Open Style Lab, que cria soluções em moda.

Diagnosticada aos 6 anos com atrofia muscular espinhal escapuloperoneal, um tipo raro de doença neuromuscular, Leah tem comprometimento em sua coordenação motora fina e no tecido muscular. Por isso, ela utiliza próteses nas pernas, para caminhadas curtas, ou ainda muletas e cadeira de rodas.

Mas, nada disso impediu Leah de seguir seu sonho e ela já participou até de um desfile na badalada semana de moda de Nova Iorque (NYFW), no início do ano.

Leah e a moda inclusiva

“Coisas simples como abotoar ou fechar zíper, por exemplo, podem machucar meus dedos, além de ser difícil para que tem comprometimento na coordenação motora. Como posso ser independente se ainda tenho dificuldades para me vestir?”, questiona Leah, que tem como filosofia que a moda para pessoas com deficiência deve ser acessível e bonita.

“Normalmente é muito caro conseguir roupas adaptáveis, especialmente opções mais elegantes. Então, minha filosofia de design é que acessibilidade deve significar preço acessível também”, pontua Leah.

Easy Zip

Descrição da imagem #pracegover: Foto de Leah Zelaya. Ela é uma menina morena com cabelos castanhos. Leah está vestindo uma camiseta roxa e uma bermuda preta. Ela tem próteses nas pernas e está em pé, encostada em um guarda-corpo de madeira. Leah segura algumas peças do acessório Easy Zip. Ao fundo vemos um gramado e uma área verde. Fim da descrição.
Leah acredita na importância de promover acessibilidade na moda (Foto: Reproducão)

Chamado de Easy Zip, o acessório, que parece um donut, conta com um gancho que deve ser acoplado ao zíper, facilitando o fechamento e e abertura do mesmo, especialmente por pessoas com mobilidade reduzida. “É muito simples. Você coloca o gancho no zíper e pode mover o zíper para cima e para baixo”, explica Leah, que já chegou a demorar 20 minutos para abrir um zíper tradicional. 

O acessório também pode ser usado para outras finalidades, como amarrar sapatos, abotoar camisas ou abrir e fechar bolsas. 

O acessório deve começar a ser comercializado em breve pelo site Open Style Lab, que criou uma página para cadastro de pessoas interessadas em algumas de suas soluções. Vale destacar ainda que o lucro da venda dos produtos serão doados para o financiamento do programa de verão da organização com a Muscular Dystrophy Association, que irá apoiar jovens estilistas, como Leah.

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.