Hábitos alimentares: como o momento da refeição afeta a vida das pessoas?

Descrição da imagem #pracegover: Duas crianças estão sentadas à mesa com a mãe. Em cima da mesa estão fatias de melancia. Fim da descrição.
Nutri explica a importância de adquirir bons hábitos alimentares desde a infância (Foto: Divulgação)

Como estão os hábitos alimentares na sua casa? Na hora do jantar, a comida está pronta, cada um se serve e vai para um cômodo diferente? Vocês comem assistindo TV, mexendo nos celulares, tablets, e outras telinhas? Ou vocês se reúnem em volta da mesa e comem todos juntos e ao mesmo tempo, conversando sobre o dia de cada um ali?

Você já parou para pensar em como a relação com o momento das refeições afeta a vida das nossas crianças?

Falta de atenção ao comer está relacionada à obesidade

Você sabia que, comer fazendo outras atividades (principalmente assistindo televisão e mexendo no celular) pode te fazer ganhar peso? Com as crianças isso também acontece.

A atenção compartilhada na hora da refeição, prejudica o corpo a entender os sinais de saciedade, fazendo com que nós comamos em maior quantidade.

Quando desenvolvemos o hábito de realizarmos as refeições à mesa, na companhia dos familiares, diminuímos consideravelmente o risco de nossas crianças desenvolverem obesidade.

Comer à mesa pode levar à melhora na qualidade da alimentação infantil

Comer à mesa também leva a uma maior ingestão de legumes e frutas (quando há estimulação por parte dos cuidadores, claro)! As crianças aprendem muito pelo exemplo, e ao ver os vegetais nos pratos das outras pessoas ali, podem ficar tentadas a comer também! Mas caso ninguém em casa tenha hábitos alimentares saudáveis, não adianta cobrar isso das crianças hein!

Comer em companhia ajuda a desenvolver habilidades sociais e fortalecer vínculos

Quando permitimos que as crianças façam as refeições sozinhas em seus quartos, estamos deixando de aproveitar um momento muito rico em família, onde haveria trocas de informações sobre o dia de cada um ali.
Isso impacta diretamente no desenvolvimento das relações sociais dessas crianças no futuro.

O momento da refeição deve ser descontraído, sereno, afetuoso, pensado para que ninguém comece a associar inconscientemente a refeição com estresse e dificuldade.

Participem todos juntos da elaboração do jantar

Já passou do tempo em que fazer comida para a família era obrigação exclusiva da mulher, né?

Planejar o jantar, desde a escolha do que será servido até a execução dos pratos, é uma maneira de aproximar a família, estimular autonomia, incentivar alimentação saudável e não sobrecarregar ninguém!

Pensa comigo, um cardápio simples: Macarrão à bolonhesa, salada de alface e tomate e salada de frutas simples de sobremesa.

Se a família tem 3 integrantes, cada um fica responsável por uma parte (levando em consideração habilidade e grau de dificuldade da preparação) e, além de a refeição ficar pronta mais rápido, todo mundo fez parte daquilo. A comida fica muito mais gostosa, pois tem um valor emocional maior, eu garanto!

A pandemia trancou todo mundo dentro de casa e, permitiu que convivêssemos mais com quem mora conosco, mas se, mesmo assim, vocês não tem tempo para realizarem todas as refeições do dia juntos, está tudo bem! Escolham uma, seja ela o café da manhã, almoço, ou jantar, e caprichem, invistam tempo nas relações familiares e não vão se arrepender!

Portal Acesse

2 COMENTÁRIOS

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.