Especial influenciadores: Gigante Leo

Descrição da Imagem #pracegover: Gigante Leo durante uma de suas apresentações de stand up comedy. Leo está em cima de um banquinho preto e tem um microfone à sua frente. Fim da descrição.
Gigante Leo durante uma de suas apresentações de stand up comedy (Foto: Divulgação)

Apaixonado pelas artes, desde a infância, Leonardo Núñez de Miranda Reis, o Gigante Leo, está entre os principais humoristas do Brasil. Ganhou destaque nacional, em 2012, ao vencer o Prêmio Multishow de Humor. Dez anos antes, ele iniciava sua carreira artística e participava do Programa do Jô

Em 2011, Leo foi o vice-campeão do 1º Campeonato de Stand-up Comedy promovido pelo festival Risadaria, na Bienal de São Paulo. Em 2012, após ganhar o Prêmio Multishow de Humor, iniciou sua carreira como roteirista, escrevendo seu programa, O Diário do Gigante, com Ulisses Mattos. 

“Sempre fui apaixonado por artes, sobretudo teatro e cinema. Aos nove anos estreei no teatro fazendo o papel de burrinho, o que não foi muito difícil, na peça O Rapto das Cebolinhas, de Maria Clara Machado, no grupo de teatro da Igreja que frequento. Desde então, nunca mais parei de fazer peças de teatro”, explica Leo.

Pra quem não sabe, Leo está no ar, em rede nacional, na reprise de Novo Mundo, novela das 6, da TV Globo. Na trama, exibida em 2017, ele interpreta Hércules, ao lado de Ingrid Guimarães e grande elenco. Ainda na TV, Leo acumula ainda papéis em diversos programas humorísticos da TV, entre eles, o remake da Escolinha do Professor Raimundo

Descrição da imagem #pracegover: O ator Gigante Leo entre os atores de seu núcleo da novela Novo Mundo. Fim da descrição.
Gigante Leo com o elenco de Novo Mundo (Foto: Divulgação/Rede Globo)

No cinema, ele acumula quatro longas. Entre eles O Concurso (2013); Altas Expectativas (2017); Crô em Família (2018); e Minha Vida em Marte; além de ter dublado o personagem Gary, no filme Coringa (2019). 

Confira a entrevista com Leonardo Reis, o Gigante Leo

Descrição da imagem #pracegover: Gigante Leo está em um parque ecológico. Ele está sentado em um tronco de árvore. Ele está fazendo graça e está com a boca aberta, como se estivesse gritando. Leonardo usa uma camiseta vermelha, calça jeans azul e um tênis azul com listras brancas. Fim da descrição.

Você se considera um influenciador digital? 
Leo: Eu acho meio bizarro pensar nesse sentido de ser um influenciador. Lógico que eu tenho consciência, não só pela quantidade de seguidores que eu tenho, mas também pela representatividade que eu tenho a arte, cinema, TV. Sou uma pessoa com nanismo que tem uma representatividade, mas também tem outras pessoas com nanismo que têm essa representatividade. Então eu considero que eu tenho noção de que eu sou espelhado e sirva de inspiração para muitas pessoas nesse sentido. Não curto muito esse título de influenciador, mas óbvio que tenho noção que exerço uma certa representatividade positiva, sobretudo para as pessoas com nanismo. 

Como você lida com essa coisa de ser uma referência para milhares de pessoas? 
Leo: É muito complicado ser referência porque isso gera em você uma responsabilidade muito grande. Às vezes, até um peso muito grande, porque cada vez fica mais preocupado em não causar decepções para as pessoas. Não que seja falso, mas quando muitas pessoas têm você como referência e como todos nós erramos, você fica cada vez mais com medo de errar. Então, ser admirado, e de uma certa forma, ser inspiração para as pessoas seguirem em frente, uma decepção nesse lugar pode causar danos. Então é uma responsabilidade muito grande e cada vez eu penso mais sobre os trabalhos que eu vou fazer, o que eu vou aceitar, para que tenha a ver com o que eu penso, para mostrar mais quem eu sou, com cuidado. É um peso, mas é gostoso. Cada vez mais eu tenho consciência dessa responsabilidade. 

Você está com a série Gigante na Cozinha… você tem falado algo específico sobre a quarentena? Como está sendo isso pra você?
Leo: Esse quadro foi ideia da minha esposa Carol. Na verdade ela quis que eu aprendesse a cozinhar por conta do isolamento. Esse quadro foi muito bem aceito e vem tendo uma resposta muito legal das pessoas. Eu falo sobre culinária porque tem muita informação legal sobre isso. Pra mim está sendo muito angustiante porque sempre tive uma vida muito ativa. A gente gostava de sair muito e essas coisas todas foram interrompidas. Acho também que deixa o clima mais leve para as pessoas que acompanham.  

A quarentena tem prejudicado muito seu trabalho como influenciador?
Leo: Na verdade a quarentena prejudicou mais a parte artística. Tinha um filme bem encaminhado, prestes assinar contrato, e que não rolou. A quarentena prejudicou bastante a indústria cinematográfica. Também tinha um projeto de uma peça muito legal, um drama, que também não vai rolar, por enquanto. Os shows também não estão sendo realizados. Mas, a parte dos vídeos na internet estão em alta, porque as pessoas estão buscando mais isso. No mais, tenho trabalhado bastante e ter mais tempo com a minha família vem sendo bom, de certa forma.

Você tem ajuda para gravar, editar e postar seus vídeos?
Leo: Eu fazia parte de uma produtora. Mas, atualmente, com a quarentena, os vídeos são todos gravados aqui em casa mesmo e eu edito também. Claro que eles estão mais simples, porque eu que faço. Mas, acho que consegui manter uma qualidade boa. Eu mesmo que sempre organizei e postei os vídeos. A cada dia estou aprimorando um pouquinho mais esse trabalho.

Que mensagem você deixa para quem sonha em se tornar um influenciador inclusivo de sucesso, como você?  
Leo: Eu tenho muitas críticas em relação a influenciadores. Acho que tem uma leva, que não vale a pena citar nomes, que são pessoas vazias, sem conteúdo e sem história. Então, ser um influenciador inclusivo de sucesso vai muito além do que ter número de seguidores ou ter um programa de sucesso. O importante é você ter algum valor para apresentar e fazer diferença positiva na vida de alguém. E eu acho que, cada vez mais, as marcas vão buscar pessoas que tenham uma história concreta, uma trajetória e um bom conteúdo. Minha dica é seja autêntico, não tente transparecer o que você não é e se você só quer ser influenciador por fama e dinheiro, acho que não é o caminho. O importante é o desejo autêntico de levar algo construtivo para as pessoas e possa fazer a diferença positivamente. É isso. Beijos!

Conheça os canais do Gigante Leo no Instagram, no Facebook e no YouTube. Se você ainda não se inscreveu, aproveita e se inscreve!

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.