Homem cego volta a enxergar após implante de córnea artificial

Descrição da imagem #pracegover: Um homem segura duas córneas artificiais. Fim da descrição.
Implante de córneas artificiais foi o primeiro bem-sucedido da história (Foto: Reprodução)

Um homem cego voltou a enxergar após ser submetido a um implante de córnea. O paciente, um homem de 78 anos, foi operado em Israel. Este foi o primeiro implante de córnea artificial bem-sucedido do mundo.

Segundo informações, Jamal Furani ficou cego durante 10 anos em decorrência de ter a córnea deformada, voltou a enxergar cerca de 24 horas depois do procedimento.

Implante de córnea

Descrição da imagem #pracegover: Jamal Furani, primeiro homem cego a voltar a enxergar após receber um implante de córnea artificial, retirando o curativo do olho. Fim da descrição.
Jamal Furani perdeu a visão há 10 anos (Foto: Reprodução)

Após o transplante, Jamal conseguiu ver a luz, ler e também reconheceu familiares. “Testemunhar um outro ser-humano recuperar a visão no dia seguinte foi eletrizante e emocionalmente comovente”, conta o médico Gilad Litvin, inventor do dispositivo.

O implante artificial, denominado KPro, é um procedimento considerado relativamente simples e foi realizado em menos de uma hora.

O procedimento consiste na substituição da córnea deformada ou opaca. A córnea artificial tem um nano-tecido sintético não degradável que é colocado sob uma membrana que cobre a superfície da pálpebra e a parte branca do globo ocular.

Ao ser implantada, a córnea se integra com o tecido vivo e estimula a “proliferação celular” dentro do olho.

Outros dez pessoas cegas já foram aprovadas para realizar o procedimento no Rabin Medical Center, em Israel. “O procedimento cirúrgico foi simples e o resultado superou todas as nossas expectativas”, conta o professor Irit Bahar, chefe de oftalmologia do hospital.

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.