Carnaval de SP terá acessibilidade para pessoas cegas e surdas

Samba com as mãos terá Libras e audiodescrição para pessoas com deficiência.

Descrição da imagem #PraCegoVer: Banner de divulgação do projeto Samba com as Mãos 2020. A imagem tem fundo branco e as palavras: Samba com as Mãos escritas em diversas cores e em uma letra arredondada. Dentro da letra O tem o desenho de duas mãos, que representa o símbolo da Língua de Sinais. Fim da descrição.
Tradução em Libras e audiodescrição vão garantir a acessibilidade no Carnaval (Imagem: Divulgação)

Neste ano, a Prefeitura de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência (SMPED), irá realizar a 5ª edição do projeto Samba com as Mãos, que vai promover acessibilidade para pessoas cegas e surdas no Carnaval da cidade.

Por meio do projeto, serão disponibilizados os vídeos dos 14 sambas-enredos das agremiações que pertencem ao Grupo Especial de São Paulo, com tradução em Língua Brasileira de Sinais (Libras). Já as pessoas cegas contarão com audiodescrição dos desfiles, no sambódromo, pelas redes sociais da SMPED.

Nos anos anteriores, pessoas com deficiência visual puderam acompanhar os desfiles e comentaram nas redes sociais sobre a iniciativa, que foi idealizada com a proposta e incluir pessoas com deficiência auditiva e visual na maior festa cultural do país.

Carnaval com acessibilidade

O Carnaval será em fevereiro, mas os preparativos do projeto começaram bem antes. Em janeiro, a SMPED reuniu um grupo de intérpretes de Libras e pessoas surdas para fazer a interpretação dos sambas-enredos. Na sequência, foram gravados os vídeos com as traduções dos enredos.

Na terceira etapa acontece o lançamento dos vídeos em Libras nas quadras de cada escola. Antes da maior festa da cidade de São Paulo acontecer, os links com os vídeos das traduções dos sambas-enredos ficam disponíveis no site e no Canal da Secretaria no YouTube. Nos dias de Carnaval, durante os desfiles os vídeos são disponibilizados em telões no Espaço da Cidade, no Anhembi.

“O Carnaval, essa grande festa que faz parte da cultura brasileira, é um bom momento para aumentar a conscientização e sensibilização das pessoas sobre as questões relativas aos direitos das pessoas com deficiência. A atividade inclusiva é um grande estímulo para a participação deste público nas ações da cidade. Com o grande resultado obtido nas edições anteriores, queremos ampliar o projeto, e divulgá-lo para que mais pessoas participem e se emocionem”, afirma Cid Torquato, Secretário Municipal da Pessoa com Deficiência.

Para Laila Sankari, que tem deficiência auditiva, o projeto mudou seu conceito sobre Carnaval. Ela afirma, que antes ia para o desfile ver carros alegóricos e fantasias, mas não entendia o que estava acontecendo. “Eu já participei das quatro edições anteriores e com a criação do projeto ‘Samba com as Mãos’ pela Secretaria, minha visão mudou, com a tradução para Libras, tenho a oportunidade de acompanhar o contexto do que está sendo dito. Essa inclusão é emocionante”, garante.

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.