Escola de Gente lança app para promover cultura acessível

No dispositivo é possível acessar programações culturais de todo o Brasil com recursos de acessibilidade.

Descrição da imagem #PraCegoVer: Montagem com três imagens lado a lado. A primeira, na esquerda, mostra uma mulher com o aplicativo Vem CA em um celular do lado esquerdo de seu rosto. A segunda, no meio, mostra um homem com os olhos fechados e o aplicativo cobrindo metade de seu rosto. A terceira mostra uma mulher olhando para a frente com o aplicativo em sua testa. As três pessoas estão sorrindo. Fim da descrição.
App Vem Ca será lançado nesta semana (Foto: Divulgação)

Na última semana, a Escola de Gente lançou o app Vem CÁ, uma plataforma acessível e gratuita que vai conectar quem pratica cultura acessível com quem precisa de cultura acessível. Demais, né?

O dispositivo, desenvolvido para todos, pode ser utilizado por pessoas com ou sem deficiência, para acessar programações culturais de todo o Brasil com pelo menos um recurso de acessibilidade – são 12 ao todo.

App de cultura acessível

O app foi idealizado por Pedro Prata, coordenador da Escola de Gente, a partir dos avanços promovidos pelas leis e políticas no âmbito da inclusão, que estimularam instituições culturais a abraçar o universo de acessibilidade.

Descrição da imagem #PraCegoVer: Claudia Werneck está segurando um celular com o app Vem Ca aberto. Claudia é uma mulher loira, com cabelos curtos. Ela tem pele clara, usa óculos e uma camisa branca. Claudia está sorrindo. Fim da descrição.
A jornalista Claudia Werneck (Foto: Felipe O’Neill)

“Era necessário então um projeto que unisse quem estava oferencendo acessibilidade e garantindo direitos, com pessoas que estão precisando desesperadamente usufruir desses direitos”, explica Claudia Werneck, idealizadora da Escola de Gente.

A plataforma é de âmbito nacional, com comunicação acessível e vem atuar nesse momento de conexão. “Essa ferramenta pode mudar a história da cultura acessível no Brasil. Teremos mais pessoas desfrutando de eventos incríveis no país. Tem algo que eu acho muito importante: a gratuidade é acessibilidade. Por isso o app é de uso gratuito e ainda permite o cadastro de atividades culturais gratuitas”, completa Claudia.

O projeto foi realizado pela Escola de Gente, Ministério da Cidadania, Governo Federal por meio da Lei de Incentivo à Cultura, com patrocínio do Itaú, MRS Logística, Oi, White Martins, Wilson Sons, Lei Estadual de Incentivo à Cultura, Secretaria de Cultura e Economia Criativa, Governo do Estado do Rio de Janeiro e apoio da Associação Nacional do Ministério Público de Contas, Associação Nacional dos Procuradores da República, Ashoka, Baptista Luz Advocacia, Prefeitura de São Paulo, Fundação Pedro Jorge, Itaú Cultural e Oi Futuro.

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.