Talento Incluir dá oito dicas para tornar hotéis mais inclusivos

Especialista dá dicas para melhorar a acessibilidade na rede hoteleira.

0
396
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Uma pessoa cadeirante está na praia, na beira do mar. Fim da descrição
Especialista da Talento Incluir dá dicas para tornar os hotéis inclusivos (Foto: Divulgação)

Para atender uma demanda crescente, que envolve o setor de hotelaria, a equipe da Talento Incluir selecionou oito dicas para tornar hotéis mais inclusivos no Brasil.

A proposta partiu da sócia fundadora da Talento Incluir, Carolina Ignarra, que apontou os principais cuidados que a rede hoteleira deve observar para proporcionar uma experiência positiva durante a estadia de pessoas com deficiência.

De acordo com dados divulgados no relatório do Ministério do Trabalho, o número de pessoas com deficiência que conseguiram um emprego formal no Brasil aumentou 5,5% entre 2016 e 2017, este número significa 441 mil pessoas ocupando vagas formais em regime CLT.

 

Mercado do turismo merece hotéis mais inclusivos

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na vertical. Carolina Ignarra está sentada em sua cadeira de rodas. Ela é uma mulher morena, de pele clara, e tem os cabelos castanhos, lisos, abaixo dos ombros. Carolina está vestindo uma calça preta, blusa verde, cardigan azul marinho e usa um colar, grande. Carol está sorrindo. Fim da descrição.
Carolina Ignarra, (Foto: Divulgação)

Esse aumento da inclusão no mercado de trabalho revela o crescimento do poder de consumo deste público. Diante da melhora e do desenvolvimento socioeconômico das pessoas, tanto o setor hoteleiro quanto os negócios precisam se preparar para atender com qualidade os consumidores com deficiência de forma adequada e compatível com as necessidades de cada pessoa.

Atenta a esse movimento, a Talento Incluir, uma consultoria que já viabilizou empregos e desenvolvimento profissional a mais de cinco mil pessoas com deficiência em 10 anos de atuação, tem treinado e participado do processo de inclusão nas principais redes de hotéis do país.

Seguindo estas dicas, o setor hoteleiro terá oportunidades de crescimento dos negócios e aumentará seus resultados financeiros se estiver preparado para atender com excelência à crescente demanda das pessoas com deficiência.

“Quando eu, que uso cadeira de rodas, viajo com minha filha, que não tem deficiência, se o hotel não estiver preparado para me atender, consequentemente, ela não se sentirá bem atendida. Nesta linha, percebemos que não é apenas o público com deficiência (24% da população brasileira) que deixamos pra trás, quando não há acessibilidade e cultura de inclusão, deixamos de atender pelo menos, o dobro desse número”, conclui Carolina Ignarra.

Confira as oito dicas para tornar os hotéis mais inclusivos:

1. Acessibilidade arquitetônica é importante, mas não é o tudo. A quebra de barreiras atitudinais, ou seja, o atendimento inclusivo é o que fará a diferença, caso o local ainda não esteja estruturalmente acessível;

2. Invista em treinamentos a todos os funcionários para promover a cultura de inclusão para tornar o atendimento aos hóspedes com deficiência um procedimento natural, respeitoso, superando as expectativas;

3. Ter na equipe pessoas com deficiência gera empatia e confiança, pois essa convivência auxilia na identificação das melhorias nas estruturas e na comunicação com o público em condição semelhante;

4. Aproximar-se espontaneamente do cliente com deficiência para entender as necessidades específicas e aproveitar a opinião deles para realizar as melhorias propostas;

5. Proporcionar a esse público a mesma experiência de hospedagem oferecida aos demais clientes, cuidando para o atendimento não ser exagerado e nem virar ‘paparicação’ ou ‘infantilização’;

6. Toalhas e controles remotos devem sempre estar ao alcance de pessoas com nanismo, usuárias de cadeira de rodas ou com dificuldade de extensão de braços;

7. Sanitários acessíveis não devem ser utilizados como dispensa ou depósito;

8. Pessoas com deficiência intelectual devem ser tratadas como crianças apenas se forem crianças.

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

. O despreparo da sociedade em relação às pessoas com deficiência

. Entidades manifestam pelo direito ao Passe Livre Interestadual

. Menino com síndrome de Down rouba a cena em encontro com Harry e Meghan

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.