A importância do médico veterinário nos centros de equoterapia

0
199
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Um cavalo marrom está recebendo atendimento de uma médica veterinária e de um assistente. Fim da descrição.
Especialista em equoterapia fala da importância do médico veterinário (Foto: Pixabay)

Por: Eliane Baatsch*

O olhar voltado à equoterapia sempre demanda a habilitação e a reabilitação do praticante, porém sabemos da importância do cuidado com o cavalo que é um grande colaborador dessa intervenção terapêutica. O médico veterinário é o profissional responsável por esses cuidados com os nossos queridos e amados cavalos.

Muitos chamam os nossos cavalos de amigos na equoterapia, contudo só amor e amizade não é o suficiente para a qualidade de vida desse animal de porte grande.

É através do médico veterinário que são direcionado os olhares para a saúde do animal, além de contribuir não só nos cuidados de saúde, etologia e hipologia, mas na escolha do cavalo ideal para a equoterapia, sendo assim um direcionamento mais refinado.

A atuação deste profissional tem grande aspecto desde clínicas, centros hípicos, universidades, ranchos, pet shop, centros de equoterapia, entre outros. Entretanto, o médico veterinário na equoterapia precisa ser especializado em animal de grande porte para atuar com equinos.

 

O médico veterinário e a equoterapia

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na vertical. O médico veterinário Beto Cintra durante uma cirurgia. Fim da descrição.
O médico veterinário José Roberto Cintra durante uma cirurgia (Foto: Divulgação)

José Roberto Cintra do Prado Filho, médico veterinário pós – graduado em Mestrado – Cirurgia Veterinária – FMVZ – USP; Médico Veterinário – FMVZ – UNESP; Atuação na Faculdade Max Planck – Indaiatuba – cirurgião abdominal; Centro de Equoterapia Texas Ranch; Jockey Club de São Paulo e Sorocaba. É especialista em animal de grande porte e tem experiência técnica na atuação com equinos na equoterapia.

O médico ressalta a importância da saúde e o bem-estar do equino nas condições de saúde e a aptidão para o atendimento, pois um animal com dor pode proporcionar alterações comportamentais, futuras lesões e não realizar um trabalho adequado.

É importante se familiarizar com a rotina do animal de equoterapia, para compreender os equinos mediante às intervenções terapêuticas com os praticantes e ser integrante da equipe multidisciplinar, auxiliando no processo de conduta do animal, hipologia, etologia e outras vertentes importantes para o bom funcionamento do centro de equoterapia.

“O cavalo de Equoterapia possui suas particularidades e este profissional tem papel fundamental desde a escolha do animal a ser utilizado, analisando aprumos, idade, sexo, temperamento, conformidade física, tipo de andadura e condição de saúde; lembrando que alguns atendimentos podem necessitar de montaria dupla e exigir maior vigor físico do cavalo. O Médico Veterinário tem ainda papel importante na orientação dos cuidados diários, tais como alimentação e suplementação de vitaminas e minerais e também no planejamento de um programa de saúde adequado, incluindo vacinação (raiva, tétano, influenza e encefalomielite) e vermifugação, além da Medicina Veterinária Curativa, corrigindo e tratando prontamente todo e qualquer mal que acometa o animal”, médico veterinário José Roberto Cintra Prado Filho.

 

Conheça algumas atuações do médico veterinário na equoterapia

. Observar o comportamento do cavalo ao apresentar uma reação de dor, claudicação, entre outras situações que possam implicar nas condições de saúde do animal;

. Auxiliar na escolha do cavalo para as sessões de equoterapia, com posicionamento técnico perante ao estado de saúde, conforme os posicionamentos técnicos citados pelo Dr José Roberto anteriormente;

. Organizar o trato do animal de acordo com as especifidades e características do equino e no seu trabalho na equoterapia;

. Orientar a equipe em relação ao peso que o animal comporta em seu dorso, horários de trabalho e revezamento durante as sessões do setting terapêutico;

. Realizar exames a cada 2 (dois) meses de MORMO E AIE, além das vacinações e vermifugações;

. Manter diálogo com o ferrageador para orientar o melhor ferrageamento para cada animal na equoterapia;

. Estar sempre em prontidão para socorrer um animal com cólica, entre outros acidentes ou desvio do estado de saúde que possam acontecer;

. Acompanhar sempre a rotina e os animais no centro de equoterapia;

. Buscar soluções e intervenções para um bom resultado na medicina curativa;

. Integrar a equipe multidisciplinar do centro de equoterapia;

. Ser ético, respeitoso e lembrar que aquele animal de equoterapia é muito importante e precisa de cuidados mais que especiais, porque têm muitas vidas necessitando do atendimento daquele do equino e com vínculos emocionais pertinentes.

 

“O cavalo não vive apenas com o amor que proporcionamos a ele… Se o amamos, cuidamos e o médico veterinário tem um papel essencial no complemento do trato e do amor”

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.