SUS vai oferecer atendimentos de equoterapia no Mato Grosso

0
2577
Descrição da imagem #PraCegoVer: A imagem está no formato retangular, na horizontal. Uma criança está em cima de um cavalo, durante sessão de equoterapia. Fim da descrição.
Serviço será oferecido nas unidades básicas de saúde do estado (Foto: Divulgação)

Em uma iniciativa inédita, as redes públicas de saúde e de ensino de Mato Grosso poderão disponibilizar, a partir de agora, atendimentos de equoterapia para pessoas com deficiência.

Isso é o que prevê o Projeto de Lei nº 591/2015, de autoria do deputado Zeca Viana (PDT-MT), que inclui a equoterapia no rol de tratamentos terapêuticos dos sistemas públicos de saúde e de ensino.

O PL havia sido vetado pelo governador Pedro Taques (PSDB), que alegou incompetência da Assembleia Legislativa para criar novas atribuições para as secretarias de estado. Contudo, a tese do Executivo foi rechaçada pelo Parlamento, que derrubou o veto com 17 votos favoráveis e apenas um contrário.

Conforme a Associação Nacional de Equoterapia (Ande-Brasil), a terapia equestre é um método que tem como propósito promover o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência.

“Nós temos em Mato Grosso vários voluntários dentro e fora das APAEs que estão prestando esse serviço para as pessoas que mais necessitam. Por isso precisamos reconhecer esse tratamento e disponibilizar para melhorar a vida dos deficientes do nosso estado”, garante o deputado Zeca Viana.

 

Atendimentos de equoterapia

A equoterapia chegou ao Brasil em 1990, e tem se difundido no país devido aos excelentes resultados registrados. É um método terapêutico que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou necessidades específicas.

O método emprega o cavalo como agente promotor de ganhos físicos e psíquicos. Esta atividade exige a participação do corpo inteiro, contribuindo, assim, para o desenvolvimento da força muscular, relaxamento, conscientização do próprio corpo e aperfeiçoamento da coordenação motora e do equilíbrio.

A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.

Em Mato Grosso, já existem associações que trabalham a equoterapia nos municípios de Cuiabá, Várzea Grande, Juína e Pontes e Lacerda.

Atualmente, o Congresso Nacional debate o Projeto de Lei 5499/2005, que inclui a equoterapia entre os serviços especializados oferecidos pelo SUS, e o Projeto de Lei 4761/2012, que regulamenta a prática da equoterapia.

 

Outras notícias sobre Equoterapia

. Conheça o esporte equestre adaptado

. A equoterapia e a inclusão escolar

. O cavalo e a síndrome de Down

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.