Reforço escolar: plano de estudos pode melhorar rendimento dos alunos

0
7658
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Em cima de uma mesa, um livro e um caderno abertos. Sobre o caderno está uma caneta preta e ao lado, está uma caneca com café e leite. Fim da descrição.
Especialista ressalta a importância do reforço escolar (Foto: Pixabay)

Por: Rafael Dias Silva*

Alguns alunos não conseguem acompanhar o ritmo dos demais colegas ficando para trás com relação aos conteúdos ensinados em sala de aula. Quando isso acontece, por mais que o professor tenha habilidades e competências, além de uma ótima didática, existe a possibilidade da elaboração de um plano de estudos específicos, que podemos chamar de reforço escolar.

Isso poderá contribuir bastante para que os alunos possam acompanhar o conteúdo, respeitando o tempo que cada possui relacionado ao aprendizado, considerando que muitas vezes o trabalho individualizado em sala de aula é inviável.

 

A importância do reforço escolar

Sabemos que os estudantes possuem ritmos de aprendizado diferenciados e os professores devem ser sensíveis a isso, evitando uniformizar o processo educacional. Com isso, o reforço escolar é mais que indicado para o aluno que necessita de apoio para superar algumas limitações e pode melhorar o desempenho nas áreas de humanas, exatas e ciências da natureza. Resolver as principais dúvidas a respeito de um determinado conteúdo que o aluno não consegue entender é o principal objetivo.

Depois de identificar as dificuldades, o professor que irá ministrar as aulas de reforço pode desenvolver estratégias para cada aluno de forma individualizada ou em grupos pequenos, onde os benefícios podem ser alcançados tanto a curto como a médio e longo prazo.

Os benefícios vão depender também muito do comprometimento que o aluno tiver nas aulas, pois deve existir uma parceria entre ele e o professor para que o trabalho se desenvolva de maneira plena.

O professor que trabalha com aulas de reforço está associado a um apoio complementar no processo de ensino aprendizado. Um aluno que apresenta dificuldades durante as aulas pode ter a chance de melhorar seu desempenho, pois vai ter um período maior em contato ao conteúdo desenvolvido pelo professor da escola.

Alguns pais me escrevem perguntando quais seriam os sinais que indicariam a necessidade para aulas de reforço. Elas podem surgir quando os alunos apresentam uma desorganização aos estudos e descumprimento de tarefas e prazos, perda de interesse pelas aulas, reclamações dos professores e coordenação sobre dormir em sala de aula, baixa autoestima, entre outros. Então pais, vocês que estão lendo este texto, atenção para os comunicados enviados pela escola. Fiquem atentos nas pequenas alterações porque novas realidades nascem sorrateiras.

O professor do reforço propõe atividades individualizadas elaborando lições e exercícios mapeando os conteúdos e desenvolvendo estratégias educacionais.

A relação criada com o aluno pode favorecer o seu desenvolvimento fazendo com que participem mais das aulas, comecem a organizar um cronograma de estudos e entrega das atividades cobradas na escola e transforme a aprendizagem num processo cooperativo e colaborativo.

Fazer reforço escolar não significa que os alunos sejam indisciplinados, mas pode representar o diferencial importante no processo educacional de muitos alunos no que tende a criar um novo modo de organização aos estudos. Também é importante garantir que tenham acesso a atividades de lazer, como simplesmente ficar em redes sociais, ir ao cinema ou teatro. Essas atividades são atividades essenciais no desenvolvimento dos alunos, favorecendo a construção do conhecimento pelos próprios alunos.

Saudações!

 

Descrição da imagem #PraCegoVer: A imagem está no formato retangular, na vertical. Nela está o educador Rafael Silva. Ele está próximo a uma parede branca. Acima de sua cabeça existe uma placa azul em que está escrito em letras na cor cinza Avenue Des Champs Elyées. Ao fundo, do lado direito, é possível ver algumas árvores e folhagens, como uma praça. Rafael usa um terno cinza escuro, uma camisa azul royal e está com os braços cruzados. Ele está sorrindo. Fim da descrição.
Foto: Gustavo Grandal

*Rafael Dias Silva é professor, mestrando e pesquisador em educação especial. Criou o projeto Libras na Ciência, no Habits – USP|Leste, dá palestras sobre inclusão no setor público, cursos de formação inicial e continuada para professores sobre educação bilíngue (LIBRAS/PORTUGUÊS), além de tratar sobre metodologia e estratégias educacionais. 

 

Outras notícias sobre Educação

. Competências essenciais na educação inclusiva

. Acessibilidade em Libras por um ENEM mais democrático

. O uso de tecnologias na educação: pesadelo ou oportunidade?

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.