Ação virtual liga ativistas inclusivos pelo Dia do Amigo 

0
1422
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. A imagem tem uma montagem abstrata. Na lateral esquerda está escrito, em letras brancas, Amigo Secreto, ao lado de um ícone vermelho com a imagem de uma embalagem de presente branca. Na lateral direita está escrito, em branco: Diversidade na Rua Mercur. Fim da descrição.
Ação busca aproximar agentes com foco em inclusão e acessibilidade (Imagem: Reprodução)  

Com o objetivo de aproximar pessoas que tenham interesse nos temas da inclusão e da acessibilidade para buscar novas ações e atitudes de convivência, o projeto Diversidade na Rua, mantido pela empresa gaúcha Mercur, realiza a segunda edição do Amigo Secreto Online. A atividade marca o Dia do Amigo, comemorado em 20/07, com uma brincadeira um pouco diferente da tradicional. Primeiro, porque acontece online e entre agentes de diferentes lugares do país e, segundo, porque os sete participantes estão inspirados pelo tema ‘Amizade – valorizar o outro pelas suas complementariedades’ e cada um irá construir, à sua maneira, o presente para o seu amigo.

A revelação será no dia 20/07, mas enquanto isso é possível acompanhar pela página do Diversidade na Rua e nas redes sociais da Mercur, vídeos em que os participantes dão dicas sobre quem tiraram e para quem estão construindo seu presente especial.

Segundo a colaboradora da Mercur, Camila Lima, que atua no projeto Diversidade na Rua, fazer o presente a partir da pesquisa sobre o seu amigo, representa cuidado e atenção ao próximo. “Um amigo secreto que convida você a pesquisar, entender os gostos e desgostos do seu amigo e com isso construir um presente, pressupõe se colocar no lugar do outro, atitude que precisa ser mais praticada nos dias de hoje”, explica.

 

Conexão nacional

Entre os participantes estão pessoas de diferentes locais do Brasil ligadas ao tema pelos mais diferentes motivos. Uma delas é Mariana Rosa, de 39 anos, que é jornalista e mora em Belo Horizonte (MG). Ela tem uma filha, a Alice, que tem disfunção neuromotora (paralisia cerebral) e síndrome de West. Outro participante desta história é a jornalista Laura Marcon de Azevedo, de 24 anos, que mora em Porto Alegre (RS), e trabalha com a inclusão de pessoas com deficiência no mercado de trabalho, pela Egalitê Recursos Humanos Especiais, desde 2012. Um pouquinho mais distante, no Paraná, está Talita Cazassus Dall’Agnol, de 28 anos, que está conectada ao Diversidade na Rua pela convivência e amor por seu irmão que tem síndrome de Down.

O que une estas pessoas é a crença maior de que a inclusão é uma poderosa ferramenta de transformação social e que a amizade é capaz fortalecer uma comunidade cada vez maior para atuar nessa busca. Não deixe de acompanhar os próximos capítulos desta brincadeira!

 

Diversidade na rua

Em sua concepção, o projeto da Mercur chamado Diversidade na Rua surgiu pela necessidade de compreensão mais abrangente sobre o ambiente da Educação porque a empresa repensou o seu papel neste campo. A partir disso iniciou um relacionamento com diferentes instituições conectadas ao assunto e escolas de Santa Cruz do Sul (RS), onde está localizada. Com o passar do tempo, o projeto cresceu e hoje conta com parceiros e pessoas de todo o país que desejam um mundo mais inteligente e afetivo para acolher as pessoas por meio da acessibilidade e inclusão.

Desde que começou a repensar seu papel enquanto indústria, a Mercur passou a buscar formas de entender as reais necessidades das pessoas e disponibilizar seu conhecimento e estrutura para oferecer acesso a serviços que tenham significado para todos. E hoje, a partir do Diversidade na Rua, faz isto com a criação de ações, produtos, serviços e sistemas, de maneira colaborativa por estar comprometida com novas lógicas de produção que valorizam a colaboração global e a aplicação local das soluções.

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.