Você sabia que existe atendimento de fonoaudiologia na equoterapia?

0
1632
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Um rapaz está montado em um cavalo branco com manchas marrons. Ele está sendo apoiado por um profissional de equoterapia, que também está montado no cavalo. Ao lado do cavalo, a fonoaudióloga Andrea Ribeiro, realiza o atendimento do rapaz. Eles estão no setting terapêutico. Fim da descrição.
A profissional de fonoaudiologia, Andrea Ribeiro, durante atendimento a praticante de equoterapia (Foto: Filipe Leal)

Por: Eliane Baatsch*

A equoterapia vem se abrangendo cada vez mais na multidisciplinaridade de sua equipe, tanto na intervenção terapêutica, quanto na dimensão de vários objetivos alcançados na habilitação e reabilitação. Nesta semana, vamos falar sobre a fonoaudiologia na equoterapia.

Alguns centros de equoterapia possuem uma diversidade de profissionais na sua equipe multidisciplinar, para proporcionar possibilidades e intervenções para maior abrangência dos objetivos globais. Entre esses profissionais, destacamos, nesta semana, o de fonoaudiologia, fundamental no tratamento.

Sempre sou procurada pelas famílias para questionar sobre a indicação de ‘fono’ no tratamento de seus filhos. Por isso, resolvi esclarecer sobre as especialidades da fonoaudiologia e como essa intervenção pode ser importante no tratamento.

 

A fonoaudiologia e suas especialidades

A fonoaudiologia ou terapia da fala e audiologia é uma ciência de estudo das funções neurovegetativas e da comunicação humana neurológica sendo esses distúrbios e diferenças, em função auditiva periférica e central, função estomatognática, vestibular, cognitiva, linguagem oral, escrita, fala, fluência, voz, orofaciais e deglutição, entre outros.

É assisitido pelo Conselho Federal de Fonoaudiologia (CFFa) e pelo Conselho Regional de Fonoaudiologia (CRFa), que fiscalizam, assistem e orientam os profissionais de fonoaudiologia, conforme os dispositivos da lei e o código de ética profissional e as normas.

O profissionai de fonoaudiologia atua nas áreas da saúde, pesquisa, orientação, perícias, prevenção, avaliação, diagnóstico, além de tratamentos fonoaudiológicos na comunicação oral, escrita, voz, audição, equilíbrio, fala, linguagem, sistema nervoso e estomatognático com ênfase na cérvicofacial.

Entre outras especialidades, esses profissionais atuam na área educacional com distúrbios da linguagem escrita, na área forense, no auxílio de perícias e processos judiciais, além de clínicas, escolas, instituições, teatro, TV, indústrias, na correlação de próteses auditivas, hospitais, comunidades, esferas: civil trabalhista e criminal, entre outros.

Portanto, cabe ressaltar a importância de procurar o profissional de fonoaudiologia, pois somente ele poderá realizar o tratamento específico de acordo com as necessidades do paciente.

Hoje o profissional de fonoaudiologia é procurado na área da equoterapia, nos casos de intervenção com o autismo, a disfagia, em casos motores, e quando a queixa é a fala, a sialorréia e a deglutição.

 

A fonoaudiologia na equoterapia

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Um rapaz está montado em um cavalo branco com manchas marrons. Ele está sendo apoiado por um profissional de equoterapia, que também está montado no cavalo. Ao lado do cavalo, a fonoaudióloga Andrea Ribeiro, realiza o atendimento do rapaz. Eles estão no setting terapêutico. Fim da descrição.
A profissional de fonoaudiologia, Andrea Ribeiro, durante atendimento a praticante de equoterapia (Foto: Filipe Leal)

Segundo a fonoaudióloga Andrea Ribeiro, especialista com 21 anos de atuação em equoterapia, que realiza atendimento no Centro de Equoterapia Walking, o trabalho é realizado em conjunto com uma equipe multidisciplinar e, em geral, alcança objetivos importantes no processo de habilitação e reabilitação do praticante.

Andrea especifíca intervenções na equoterapia voltadas à motricidade oral e, em sua atuação, já conseguiu avanços importantes. Confira, a seguir, alguns eixos prognósticos de atuação do profissional de fonoaudiologia na equoterapia.

 

Conheça algumas formas de atuação do profissional de fonoaudiologia na equoterapia:

  1. Participar das triagens com a equipe multidisciplinar e na elaboração do prognóstico com os objetivos para o praticante de equoterapia;
  2. Orientar a equipe nos objetivos interdisciplinares para o desenvolvimento global do praticante;
  3. Alguns objetivos da atuação do profissional de fonoaudiologia: controle global, adequação dos órgãos fonoarticulatórios, desenvolvimento da linguagem oral, audição, adequação do tônus musculatura orofacial, melhorar a qualidade de vida, comunicação, desenvolver comunicação alternativa, trabalhar com os distúrbios da linguagem escrita, dentre outros;
  4. Trabalhar com objetos e materiais que auxiliem no processo de aprendizagem da linguagem e comunicação;
  5. Apresentar os materiais e objetos com o auxílio do instrutor de equitação ao cavalo para a aceitação de materiais luminosos, com sons e formatos diferentes;
  6. Estimular, através do movimento cinésioterapêutico da andandura do cavalo, a musculatura orofacial e musculatura da laringe, facilitando ao profissional de fonoaudiologia, o trabalho de adequação e ou desenvolvimento do sistema estomatognático;
  7. Adequar as funções neurovegetativas (mastigação, sucção, deglutição e respiração), o trabalho em conjunto com o fisioterapeuta é de fundamental importância para o resultado do tratamento, pois o fisioterapeuta irá posturar o praticante da forma adequada (eixo gravitacional), ou quando solicitado pelo profissional de fonoaudiologia, irá posturar de modo a facilitar o desempenho das funções;
  8. Reforçar a estimulação olfativa, proporcionando a percepção de cheiros diferentes, além da percepção do paladar ao sentir o cheiro; posteriormente, trabalhamos com a inspiração e expiração do mesmo. Nesse momento, é importante o profissional de fonoaudiologia ter o conhecimento profundo sobre anatomia, fisiologia, tipologia facial e classes de oclusão dentária, para saber o que pode e o que não pode exigir de seu praticante, bem como para adequar ao mesmo uma deglutição adaptada a sua tipologia, morfologia, classe de oclusão dentária e tônus muscular orofacial;
  9. Enfocar os direcionamentos para o praticantes que necessitem intervenções motoras nas funções neurovegetativas, pois, são as que usaremos o resto da vida, ou seja, o resto da vida eu tenho que respirar, sugar, mastigar e deglutir;
  10. Estimular exercícios miofuncionais;
  11. Cabe ao profissional de fonoaudiologia, também,  dentro da equipe de equoterapia, facilitar a comunicação entre terapeuta e praticante, sendo assim, na intervenção terapêutica atua junto com o equitador com a finalidade do praticante entender os comandos exigidos pelo mesmo;
  12. Facilitar processos de estimulação da linguagem, comunicação alternativa, fala, funções linguísticas e de comunicação humana;
  13. Auxiliar no processo de ajuste tônico emocional, através de sua atuação, assim resultando num bom desenvolvimento do trabalho do fisioterapeuta e de outros profissionais no setting terapêutico;
  14. Utilizar material de higiene adequado para as intervenções nas sessões de equoterapia;
  15. Ajudar na escolha do cavalo para o melhor desenvolvimento da sessão de equoterapia.

 

“O profissional de fonoaudiologia é o caminho da comunicação entre o cavalo e o praticante e, entre o praticante e o setting terapêutico”

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

. O papel do instrutor de equitação na equoterapia

Saiba qual a importância do psicólogo na equoterapia

Conheça a atuação do fisioterapeuta na equoterapia

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.