Cães de assistência auxiliam no desenvolvimento de estudantes

0
290
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Nela, vemos quatro cães de assistência. Eles estão acompanhados de algumas especialistas, que vestem a camiseta do projeto. Fim da descrição.
Cães de assistência que atendem estudantes com deficiência, em Olinda (Foto: Maíra Correia / Prefeitura de Olinda)

Todo mundo sabe que os cães podem atuar como guias para ajudar pessoas com deficiência visual a se locomoverem com segurança. O que ainda é pouco conhecido é o trabalho dos cães de assistência, que podem auxiliar no desenvolvimento de estudantes com deficiência.

Para garantir esse atendimento, mais que especial, aos estudantes com deficiência, a prefeitura de Olinda vem oferecendo os serviços dos cães de assistência na rede pública. A iniciativa tem por objetivo oferecer um suporte para desenvolver as habilidades cognitivas das crianças.

 

Cães de assistência em Olinda

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Duas crianças estão fazendo carinhos em um cão de assistência. Fim da descrição.
Crianças com um dos cães de assistência do projeto (Foto: Maíra Correia / Prefeitura de Olinda)

O projeto ‘Bolinha de Pelo’, foi lançado no início do mês de abril, e Olinda é a primeira cidade do estado de Pernambuco a oferecer o atendimento, que é realizado por seis cães da raça Golden Retriever, que atendem pelos nomes: Max, Mel, Aurora, Luna, Raio de Sol e Justin.

Os cães de assistência já estão atendendo estudantes com deficiência nas escolas públicas da cidade, com a missão de proporcionar avanços no desempenho dos alunos, por meio da Cinoterapia, terapia que utiliza cães como meio alternativo no tratamento de pessoas com deficiência.

De acordo Cássia Leôncio, coordenadora do Projeto Bolinha de Pelo e Chefe do Departamento de Inclusão da Secretaria de Educação, a terapia assistida com o cão tem a proposta de desenvolver a motivação física e cognitiva. “Os estudantes serão atendidos quinzenalmente pelos ‘doutores de quatro patas’ em um encontro que durará em torno de 50 minutos, na sala de Recurso Multifuncional das escolas”, explica.

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

. Banco reconhece e promove cão-guia de funcionário

. Trabalhando com recompensas na sala de aula

. 10 filmes sobre síndrome de Down que você precisa assistir

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here