PyeongChang 2018: Conheça os brasileiros que vão disputar os Jogos Paralímpicos de Inverno

0
1116
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato quadrado. Os paratletas brasileiros que vão disputar as paralimpíadas de inverno. Fim da descrição.
Os brasileiros Cristian, André e Aline (Foto: Leandro Martins/MPIX/CPB)

Nesta sexta-feira, 2 de março, foram acessas as cinco chamas que irão se unificar na pira paralímpica, oficializando a abertura das Paralimpíadas de Inverno – PyeongChang 2018.

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Momento em que foi acesa uma das piras paralímpicas. Fim da descrição.
Hoje, foram acesas as cinco chamas, dos Jogos Paralímpicos de PyeongChang (Foto: Divulgação)

Três atletas vão representar o Brasil nos Jogos, que começam no próximo dia 9 de março, na Coreia do Sul. São eles André Cintra, do Snowboard, Aline Rocha e Cristian Ribera, do Esqui Cross-Country. Em 2014, o Brasil participou dos Jogos de Inverno de Sochi, na Rússia.

As disputas dos Jogos Paralímpicos de PyeongChang, seguem até o dia 18 de março, e vão reunir mais de 600 atletas, de 46 países.

A cerimônia de abertura acontece no dia 9 de março, no PyeongChang Olympic Plaza.

 

Brasileiros em PyeongChang

A estreia dos brasileiros nos Jogos acontecerá no sábado, dia 10 de março, com a dupla do Esqui Cross-Country. No domingo, dia 11, o snowboarder André Cintra fará sua estreia. Conheça os atletas!

Aline Rocha

Descrição da imagem #PraCegoVer: A paratleta Aline Rocha. Ela está sentada no trenó do Esqui Cross-Country. Fim da descrição.
A paratleta Aline Rocha (Foto: Divulgação)

A paranaense Aline Rocha tem 27 anos e, há 12, sofreu um acidente de carro que lhe causou uma lesão medular e a perda dos movimentos das pernas. Iniciou sua trajetória no esporte praticando atletismo, quatro anos após ter se acidentado. Há pouco mais de um ano, passou, também, a competir na neve, já que os movimentos do Esqui Cross-Country eram parecidos com o da corrida em cadeira de rodas. Participou dos Jogos Paralímpicos Rio 2016 no atletismo.

Cristian Ribera

Descrição da imagem #PraCegoVer: O paratleta Cristian Ribera. Ele está sentado no trenó do Esqui Cross-Country. Fim da descrição.
O paratleta Cristian Ribera (Foto: Divulgação)

Cristian Ribera nasceu com artrogripose, uma doença congênita das articulações das extremidades, e mudou-se de Rondônia para São Paulo, em busca de tratamento. Aos 15 anos, já passou por 21 cirurgias para a correção das pernas e hoje, além do Esqui Cross-Country, também faz natação, atletismo e anda de skate.
 
André Cintra

Descrição da imagem #PraCegoVer: O paratleta André Cintra. Ele usa uma prótese na perna direita e segura seu snowboard. Ao fundo, vemos montanhas cobertas de neve. Fim da descrição.
A paratleta André Cintra (Foto: Divulgação)

O paulistano André Cintra, sofreu um acidente de moto 17 anos, e teve que amputar a perna direita um pouco acima do joelho. Em 2010, se interessou pelo Snowboard e resolveu se aventurar no esporte. Ele foi o primeiro atleta brasileiro a conseguir se classificar para os Jogos Paralímpicos de Sochi, em 2014, quando o Brasil fez sua estreia na competição de inverno.

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

. CPB divulga calendário de competições

Nadadora com síndrome de Down disputa mundial

Pernas de aluguel promove inclusão em corridas de rua

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here