Aleitamento materno da criança com síndrome de Down

0
2173
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Uma mulher está amamentando um bebê. A mulher está sentada em uma poltrona preta, e sorri, olhando para o bebê. Fim da descrição.
Aleitamento materno é fundamental no desenvolvimento das crianças com síndrome de Down (Projetado pelo Freepik)

Por: Matheus Racy Mariusso

Muito tem se falado da importância do aleitamento materno para o desenvolvimento das pessoas desde suas primeiras horas de vida até a fase de adulta. Pesquisas já conseguem constatar, por exemplo, que pessoas que passam pelo processo de aleitamento materno, como a Organização Mundial da Saúde preconiza, conseguem ter um melhor desenvolvimento intelectual, independência e autoestima. Entretanto, quando se trata de aleitamento materno da criança com síndrome de Down, a população se depara com inúmeros mitos e medos que devem ser desmitificados e esclarecidos.

Antes de analisar estes casos específicos, é preciso entender que a amamentação é um momento que requer muito cuidado, entendimento e orientação. Isto porque na realidade existem muitos obstáculos e dificuldades, e a imagem encantadora e doce deste momento muitas vezes ‘vai por água abaixo’, gerando muito estresse, desapontamento e tristeza nas mães. Além disso, estas dificuldades podem causar o desmame precoce do bebê, sendo que, na maioria das vezes, estas são facilmente contornadas com orientação. Desta maneira, todos precisam saber que a amamentação vai muito além de um instinto biológico e as lactantes precisam de apoio.

 

A amamentação para a criança com síndrome de Down

Quando se trata de crianças com síndrome de Down, este cenário se torna um pouco mais crítico, pois muitas dúvidas surgem, gerando angustia e ansiedade nos envolvidos. Em um primeiro momento, por exemplo, a maior parte das mães acredita que não poderá amamentar seu filho. Ou ainda quando a criança tem dificuldade na pega, todos relacionam com a síndrome e acabam desistindo, sendo que isso pode acontecer com qualquer criança.

Obviamente, esta criança, com síndrome de Down, exigirá um olhar diferenciado da equipe e da família, pois algumas características podem influenciar no momento da amamentação. Por exemplo, algumas crianças têm maior dificuldade de sugar pela hipotonia muscular (músculos mais fracos), ou então quando necessitam passar por algum procedimento cirúrgico ou estão com algum problema crítico de perda de peso.

Desta maneira, analisando individualmente cada caso e tomando os cuidados com as situações adversas, é preciso saber que todas as crianças com síndrome de Down podem e devem passar pelo processo de aleitamento materno. Neste momento, a mãe poderá amamentar de maneira natural, sem sacrifícios, ou mesmo se deparar com as dificuldades que qualquer outra mãe irá encontrar, independente das condições de seu filho.

 

As vantagens do aleitamento materno para crianças com síndrome de Down

  • Proteção contra infecções e problemas gastrointestinais;
  • Estimulação da coordenação oral para sucção e deglutição;
  • Estimulação no desenvolvimento das estruturas da face, na respiração e na fala;
  • Criação de vínculo com a mãe e do sentimento de proteção e carinho, tão importantes nesta fase.

Desta maneira, respeitando as limitações impostas, deve-se estimular sempre o aleitamento materno, independente da criança. Este é um momento de mudanças e dificuldades para a lactante, portanto, uma rede de apoio se torna peça fundamental para que não ocorra o desmame precoce. Poder amamentar os bebes corretamente é mais do que alimentar, é investir no desenvolvimento de crianças saudáveis e com potencial.

 

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS

. A saúde bucal na paralisia cerebral

. Meu filho tem síndrome de Down, e agora doutor?

Cuidados por uma vida mais saudável

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here