ENEM aplica prova em Libras e propõe discussão sobre a educação de surdos em sua redação

0
316
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na vertical. Na imagem está escrito: #enem2017. O tema da redação é: Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil'. Fim da descrição.
Além da opção de realizar a prova em Libras, ENEM propôs a educação de surdos como tema da redação (Imagem: Reprodução)

Há algum tempo falamos sobre a opção de os alunos com deficiência auditiva realizarem o Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de forma experimental, com uma prova em Libras. Agora, no dia da primeira avaliação, destacamos mais um avanço, já que a avaliação propõe uma discussão sobre a educação de surdos no Brasil.
Com o tema: ‘Os desafios para a formação educacional de surdos no Brasil’, a redação propõe aos alunos o desenvolvimento de um texto dissertativo-argumentativo, com até 30 linhas, a partir da situação-problema e de subsídios oferecidos pelos textos motivadores.

 

Inclusão no ENEM 2017

Além das inovações inclusivas acerca da educação de surdos, o ENEM tem como proposta de avaliar o desempenho dos estudantes, além de ajudá-los a ingressar no Ensino Superior. Por meio de sua redação, o ENEM pretende ampliar a consciência política, cultural e social dos avaliados, ao propor temas atuais e relevantes.
Segundo o educador Rafael Silva, colunista do portal Acesse, a prova em Libras do ENEM é resultado de uma parceria da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP).

 

Educação de surdos

Embora o número de alunos surdos no Ensino Médio aumentou 80,2%, entre 2008 e 2012, e o de inscritos no ENEM subiu 88,8% entre 2010 e 2014, os estudantes matriculados no Ensino Superior ainda não surpreendeu. Entre 2008 e 2012, cresceu apenas 4,3%. Esses dados sinalizam que esses meninos e meninas ainda não estão conseguindo continuar a sua formação, muito menos chegar aos cursos de Pós-Graduação Lato Sensu e Stricto Sensu.
Ainda faltam pesquisas que ajudem a explicar essa realidade, mas sob o meu ponto de vista acredito que a educação dos surdos e dos alunos com outras deficiências ainda não foi levada a sério.
“Desde a chegada da lei n° 10.436/2002, que reconheceu a Libras como língua, procuro entender porque os exames em todo país ainda não realizam um vestibular em Libras, adaptado às reais necessidades dos alunos surdos”, questiona Rafael.
Este ano, os alunos surdos poderão contar com a aplicação experimental da prova onde as questões serão disponibilizadas em Libras.
“Sou otimista com relação a essa iniciativa e as possíveis inconsistências em virtude das diferenças linguísticas, no que se trata aos regionalismos existentes na língua e também sobre a alfabetização dos sinais científicos podem contribuir e potencializar os estudos nas áreas da tradução e linguística”, conclui Rafael.

 

 

Outras notícias sobre Educação de Surdos

. Instituto lança clipe em Libras

. Educador lança livro sobre a Língua de Sinais

. Estudantes são premiados com projeto para surdos

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here