Entenda a importância do terapeuta ocupacional

0
941
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Uma criança com deficiência e uma mulher estão abraçados. Ambos estão sorrindo. Fim da descrição.
Terapeuta ocupacional é fundamental no desenvolvimento de pessoas com deficiência (Foto: Divulgação)

Muitas pessoas questionam a atuação e a importância do terapeuta ocupacional, conhecido como TO, no desenvolvimento de pessoas com deficiência. Saiba que a terapia ocupacional é uma área da saúde que atua na prevenção, tratamento e reabilitação de pessoas de todas as idades que possuem alterações motoras, perceptivas e/ou cognitivas decorrentes ou não de distúrbios genéticos, traumáticos ou de doenças adquiridas.

A profissão trabalha para desenvolver, recuperar ou manter as habilidades sensoriais, motoras, perceptivas, cognitivas e sociais que as pessoas com deficiência precisam para ter maior desempenho ocupacional nas atividades do dia a dia, como na alimentação, vestuário, higiene, e atividades de vida prática, como ir à escola, ao trabalho, e se divertir, por exemplo.

Especialista em Integração Sensorial, a terapeuta ocupacional infantil Johanna Cordeiro Melo Franco, garante que “o principal objetivo da terapia ocupacional é promover maior qualidade de vida, autonomia, independência e ampliar o campo de ações para as pessoas com dificuldade de se integrarem a sociedade em razão de alterações físicas, mentais, cognitivas ou emocionais. Existem métodos específicos para o tratamento de cada paciente, onde é levado em consideração sua deficiência e seu quadro clínico”.

 

O terapeuta ocupacional no Brasil

O segmento dividido pelas áreas de Neurologia (infantil e adulto), Ortopedia, Psiquiatria (infantil e adulto) e Geriatria possui um curso de nível superior com duração média de quatro anos. Seu currículo mescla disciplinas como anatomia, fisiologia, biologia e ciências humanas e sociais. A formação acadêmica inclui disciplinas práticas a partir do segundo ano e o estágio é obrigatório no último ano de curso.

O TO atua em diversos locais, como hospitais gerais, centros de reabilitação, consultórios, clínicas, creches, escolas, empresas e até mesmo com atendimento domiciliar. De acordo com Johanna, no Brasil, a terapia ocupacional ainda não é muito conhecida.

“Apesar da profissão ainda ser pouco valorizada e subestimada no país, atualmente o mercado de trabalho da terapia ocupacional no Brasil está em ascensão nas áreas de Gerontologia, Oncologia, Saúde do Trabalho e Educação Inclusiva. Mas em relação a oferta de emprego, faltam profissionais qualificados nas cidades mais afastadas das grandes metrópoles”, conclui a especialista.

 

Outras notícias sobre Saúde

. Excesso de vitamina pode elevar risco de autismo

. APAE lança vídeo para explicar teste do pezinho

. A importância da música no desenvolvimento das crianças

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here