Museu da Imaginação: Espaço lúdico estimula as crianças por meio da arte

0
1193
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Nela é possível ver Poliana se divertindo em atividade lúdica no Museu da Imaginação. Fim da descrição.
Poliana durante um dia de brincadeira no Museu da Imaginação (Foto: Bianca Ponte)

Imagine um museu onde as obras de arte podem ser tocadas. Um lugar onde as respostas não estão prontas e a imaginação é instigada a todo instante, por meio do experimento e da interação com o espaço e com outras crianças. Este é o Museu da Imaginação. Uma proposta totalmente diferente de lazer e cultura em São Paulo (SP), que une arte, brincadeira, experiência e conhecimento.

Com dois mil metros quadrados, divididos em dois andares e três ambientes distintos, o Museu da Imaginação convida a criança a interagir e não apenas a apreciar a arte e, com isso, ampliar sua visão sobre as infinitas possibilidades do imaginar e do criar, que podem inspirar suas próprias produções. A estrutura também é totalmente acessível, garantindo a diversão para todas as crianças, inclusive as que tem alguma deficiência, para que elas possam aproveitar o espaço com total autonomia.

“O espaço foi pensado para encantar e envolver. Mais do que ensinar, o museu permite que a criança vivencie na arte uma nova visão sobre as coisas. O intuito não é apenas gerar conhecimento, mas principalmente, permitir que a garotada explore, descubra e crie a partir de uma sensação ou experimentação”, explica Andrea Lopes sócia-proprietária do Museu da Imaginação.

O conceito, exclusivo no Brasil, pega carona e inspiração em museus e espaços voltados para crianças ao redor do mundo, como o Brooklyn Children’s Museum em Nova Iorque e o Children’s Museum, em Londres.

Logo na entrada do Museu da Imaginação os visitantes têm acesso à instalação de arte Ora Bolas, de Guto Lacaz, um conceito de mostra em que a criança pode tocar, interagir e reagir aos estímulos do que é proposto. Além da exposição inicial, periodicamente o segundo andar do Museu receberá uma exposição itinerante, com motivações e perspectivas diferentes para a criança.

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Nela é possível ver a Sala das Esferas do Museu da Imaginação. Nesta sala estão dispostos diversas obras de arte, entre quadros e objetos orgânicos, que podem ser tocados, despertando o interesse das crianças pela arte. Fim da descrição.
Sala das Esferas (Foto: Divulgação)

Na parte inferior, o museu apresenta estações lúdicas que reproduzem espaços de atividades e brincadeiras como contação de história em volta da fogueira, ou acompanhar no interior de uma árvore a passagem das estações do ano por meio de projeções. Outro estação disputada é a da música, em que as crianças vivenciam o universo musical e são convidadas a entrar em contato com instrumentos musicais como o teclado e a guitarra.

A estação das bicicletas é outro atrativo que encanta a criançada com um jogo virtual que permite uma dinâmica coletiva e colaborativa entre os participantes para um objetivo comum.

O espaço, multicolorido e ricamente pensado por consultores especializados em brincadeiras para orientar e desenvolver atividades para as crianças, também abrigará futuramente oficinas de artes e workshops, para crianças e adultos.

“O Museu da Imaginação é um espaço que preza pela diversidade. A ideia é criar um ambiente de lazer e arte onde as crianças possam, a partir de vivências, valorizar a riqueza das diferenças e interpretar o mundo ao seu redor com liberdade e visão própria. Este é o primeiro passo para estimularmos cidadãos mais críticos e empreendedores no futuro”, finaliza Anne Frigo, sócia-proprietária do Museu da Imaginação.

 Experiência sensorial

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Nela é possível ver a pequena Poliana se divertindo no Museu da Imaginação. Fim da descrição.
Poliana no museu (Foto: Bianca Ponte)

Convidamos Poliana de Abreu Brito, 12 anos, que tem deficiência visual, para conhecer as instalações do museu. Aluna do sétimo ano, Poliana deu nota dez para o Museu da Imaginação. “O museu é maravilhoso e o que mais me chamou a atenção foi o fato de poder tocar em todas as obras. Isso realmente é muito legal porque essa é a única forma que eu tenho para conseguir compreender as obras, e nem todo lugar deixa a gente tocar nas obras.”

Sobre a questão da diversão, Poliana aproveitou muito as brincadeiras propostas pelo espaço, e destacou a rede de escalada como uma de suas atrações preferidas. “A parte de escalar a rede foi a mais divertida e interessante, principalmente porque eu notei que a criação dessa atividade envolveu muita criatividade para a escolha de diferentes materiais e para mim, que sou sensorial, isso faz toda a diferença”, explica.

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. Nela, a pequena Poliana está sentada na rede de escalada do museu. Ela está sorrindo. Fim da descrição.
Poliana se diverte na rede de escalada (Foto: Bianca Ponte)

Outro ponto que a menina faz questão de citar diz respeito à sua guia. “A Maria foi acolhedora. Eu gostei muito do tratamento dela porque ela me explicou tudo muito bem, de forma bastante detalhada”, conclui Poliana.

O Museu da Imaginação fica na Rua Ricardo Cavatton, 251, na Lapa de Baixo, em São Paulo.

 

Outras notícias sobre Acessibilidade

. Parque da Mônica anuncia parceria com a AACD

. Inaugurado primeiro parque aquático acessível do mundo

. Praia acessível garante lazer inclusivo em Maceió

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here