Somos todos iguais com dificuldades diferentes

0
777
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato quadrado. Nela vemos a mão de uma criança segurando a mão de um adulto. Podemos imaginar que seja um filho segurando a mão de sua mãe. A criança usa uma roupa vermelha. Fim da descrição.
Educação e respeito são fundamentais no desenvolvimento das pessoas (Foto: Divulgação)

Por Gigante Leo*

Lembro como se fosse hoje, quando estava começando a aprender a ler e escrever, minha mãe olhava meus cadernos e cobrava que eu fizesse uma boa grafia, mesmo sabendo que era mais difícil para mim, devido a maneira como eu segurava o lápis. Não ‘tinha moleza’ só porque eu era anão e tinha mais dificuldade para realizar algumas tarefas. Era tratado e cobrado igualmente à minha irmã mais velha que não tinha nanismo. Sempre fui desafiado a tentar superar meus limites, com muito amor, criatividade e incentivo.

Obviamente, vários obstáculos eram impossíveis de serem superados, assim como diversas situações não eram possíveis para mim devido às minhas limitações, mas isso nunca me abalou ou me deixou triste, pois sabia que tinha tentado o máximo que pude. Afinal de contas, todos nós em algum momento encontraremos nossos limites, que muito provavelmente serão diferentes dos limites de uma outra pessoa.

Hoje em dia fico muito preocupado com pessoas que desanimam, desistem e se entregam ao estigma de ‘fracassado’ quando encontram seus primeiros obstáculos. Pessoas que não tentam contornar a situação por outros caminhos e não conseguem enxergar que existem outras milhares de possibilidades. Não sei se vocês sabem, mas reza a lenda que Albert Einstein foi reprovado em matemática. Imagina se Usain Bolt teimasse em ser outra coisa ao invés de ser esse genial atleta, quanta coisa a humanidade deixaria de ganhar.

Reconhecer nossas limitações é o primeiro passo para conseguir superá-las ou descobrir outras possibilidades para além delas. Não existem ‘super-homens’, nem ‘mulheres-maravilha’, pessoas plenas, sem nenhuma limitação. Um atleta de alto rendimento pode até não ter limitações na sua área esportiva, mas provavelmente terá limitações em outras áreas esportivas ou limitações no âmbito das ciências exatas, limitações afetivas… Enfim, certamente terá limitações se comparado a outra pessoa. Todos nós temos as nossas deficiências.

Por exemplo, Usain Bolt tem limitação na arte de jogar futebol, se for comparado ao Pelé ou ao Neymar. Certamente Einstein tinha deficiência em provas de atletismo se comparado ao Usain Bolt. Desta forma, todos nós somos deficientes, pois cada um tem deficiência em uma área comparado com outra pessoa.

O primeiro passo para não cair no desânimo diante de uma real possibilidade é aceitar que todos nós somos deficientes. O segundo, é aceitar essa realidade e buscar realizações naquilo que você tem de melhor. Certamente, explorando o que há de melhor em você – além de levá-lo para ‘mais longe’ que suas limitações – você até poderá contornar o que achava impossível.

Ter garra, ser perseverante, persistente, lutar a cada dia para melhorar e superar os obstáculos são atitudes fundamentais na nossa vida. Mas não fazer desse impulso algo escravizador, de uma autocobrança excessiva, é a grande chave para encontrar o equilíbrio entre a garra de superar os obstáculos e aceitar suas limitações. Afinal, todos nós somos iguais, apenas temos dificuldades diferentes.

www.giganteleo.com.br

 

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato quadrado. Leonardo Reis está em um parque ecológico. Ele está sentado em um tronco de árvore. Ele está fazendo graça e está com a boca aberta, como se estivesse gritando. Leonardo usa uma camiseta vermelha, calça jeans azul e um tênis azul com listras brancas. Fim da descrição.
Foto: Bianca Ponte

*Gigante Leo ou Leonardo Reis, é ator, humorista e escritor.

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here