Convenção da ONU: Brasil assina termo de cooperação latino-americana pela inclusão

0
1148
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. A imagem tem alguns participantes das reuniões da convenção da ONU, em Nova Iorque. Nela aparecem dois homens cadeirantes, sentados em mesas de madeira. Eles acompanham alguma das reuniões do evento. Fim da descrição.
Convenção reúne representantes de diversos países em Nova Iorque (Foto: Manuel Elias/ONU)

Chile, Colômbia e México agora são oficialmente nossos parceiros também na causa da acessibilidade e inclusão. O Brasil assinou um termo de cooperação Latino-Americana da qual também participam esses três países.

O compromisso foi firmado durante cerimônia especial na 10ª Conferência dos Estados Partes Signatários da Convenção das Nações Unidas sobre os Direitos da Pessoa com Deficiência, na sede da ONU, em Nova Iorque.

O foco é a implementação do artigo 32 da Convenção, que prevê a cooperação internacional entre os Estados Partes, se necessário com apoio de organizações internacionais e regionais e da sociedade civil, para promover entre os países o desenvolvimento conjunto de programas, a capacitação e a cooperação em pesquisa e em conhecimentos científicos voltadas ao público com deficiência – inclusive com assistência técnica e financeira e compartilhamento de tecnologias assistivas acessíveis.

“As similaridades entre o Brasil e os países que assinam esse acordo, especialmente as econômicas e sociais, facilitam a identificação de desafios e demandas em comum”, afirma o secretário Especial dos Direitos da Pessoa com Deficiência, Marco Pellegrini, chefe da delegação brasileira na conferência e signatário do termo representando o Brasil. “A partir dessa assinatura, poderemos nos apoiar mutuamente pela troca de informações, estabelecimento de metas e desenvolvimento conjunto de programas e políticas públicas que possam forjar gradativamente nossa sociedade para a acessibilidade e a inclusão”, completa.

 

Outros destaques

O aprendizado e a experiência a partir da organização dos Jogos Paralímpicos no Rio de Janeiro em 2016, mereceram uma apresentação especial do Brasil a representantes das delegações internacionais participantes da conferência.

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no dormato retangular, na horizontal. A atleta Silvânia Costa, durante prova de salto em distância durante os Jogos Paralímpicos do Rio de Janeiro. O salto rendeu medalha de ouro para a atleta. Ela está exatamente no momento em que toca a areia durante seu salto. Ela tem deficiência visual e está com os olhos vendados, por uma regra da modalidade. Fim da descrição.
A atleta Silvânia Costa, ouro no salto em distância (Foto: Danilo Borges/ brasil2016.gov.br)

Em painel mediado por Pellegrini, o processo de preparação nacional para a realização dos jogos paralímpicos foi abordado como instrumento de abordagem do tema da inclusão em todas as esferas da sociedade.

O acordo assinado entre o Brasil e os países vizinhos, envolve o compartilhamento de conhecimentos com apoio de entidades internacionais, como o Comitê Paralímpico Internacional, por meio da Fundação Agitos, o Comitê Paralímpico Brasileiro e o Banco Interamericano de Desenvolvimento, que provê recursos para a construção e reforma de estruturas paralímpicas e paratléticas nos países beneficiários do acordo.

 

 

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here