5 coisas que você não sabia sobre a comunidade surda

0
903
Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato retangular, na horizontal. A imagem tem fundo azul e no centro dela está um coração, vermelho. Dentro do coração tem a imagem de uma mão fazendo o sinal de Eu te amo, em Libras. Fim da descrição.
Sinal de Eu te amo, em Libras (Imagem: Divulgação)

Por: Mariana Pezarini*

 

No Blog do Hugo, a gente já falou de curiosidades sobre a comunidade surda ou sobre a surdez que a maioria das pessoas não sabem. Hoje, a gente resolveu fazer uma coletânea especial aqui para o portal Acesse, com novas curiosidades!

Para a Hand Talk e para o Hugo, é sempre hora de falarmos sobre a Língua Brasileira de Sinais (Libras)!

Então, vamos lá?

 

1. Além de um nome, você pode ter um sinal em Libras!

E se você parar para pensar nisso, faz todo o sentido do mundo! Em português e na absoluta maioria das línguas orais do mundo, os nomes são palavras, compostas por letras e fonemas. Mas, como isso pode fazer sentido para quem não usa fonemas para se comunicar?

No caso da Libras, ao invés de fonemas e palavras faladas, são usados sinais para palavras, ações e todo o tipo de comunicação. E claro, também para os nomes! Todos os surdos que usam a Libras para se comunicar, tem um sinal próprio, geralmente relacionado à sua aparência ou personalidade. Ouvintes também podem ter sinais! Mas, devem sempre ser batizados por surdos 😉

 

2. Mas, de onde veio a Libras?

Diferente do que aconteceu com a Língua Portuguesa, que tem como língua mãe o português de Portugal, a Libras é de origem francesa, tendo como língua mãe a Língua Francesa de Sinais. Foi em 1857 que, a pedido de Dom Pedro II, o conde francês Hernest Huet, que era surdo, veio ao Brasil com a missão de abrir a primeira escola para surdos do país. Os surdos daqui que já possuíam alguns sinais para se comunicar, incorporaram à sua língua os sinais da Língua Francesa de Sinais, dando origem a Libras.

É sempre importante relembrar que a Libras é uma língua viva como qualquer outra e está todo o tempo mudando, melhorando e incorporando novos sinais 😀

 

3. Surdo x Deficiente Auditivo

Nem todas as pessoas que possuem deficiência auditiva são chamados de surdos e nem todo surdo se identifica como deficiente auditivo. Como a Libras é uma forma de comunicação, ela gera toda uma cultura em volta de si e da comunidade que a utiliza. Nem sempre, quem se identifica como surdo gosta de ser chamado de deficiente auditivo, pois não se vê como uma pessoa com deficiência, mas sim como alguém que fala uma outra língua.

Mas, também existe quem se identifique como deficiente auditivo, sem necessariamente usar a Libras para se comunicar. Essas pessoas não fazem parte da comunidade surda, pois não compartilham de sua cultura ou forma de comunicação. Na grande maioria das vezes, eles são oralizados e fazem leitura labial para se comunicarem com os ouvintes.

Mas, não importa a maneira como você escolhe, o importante é se comunicar!

 

4. 90% das crianças surdas, nascem em lares ouvintes

E é isso que a gente quer dizer quando falamos que o problema começa em casa. Mas, a verdade é que o problema também pode ser resolvido em casa. Existem muitos pais que não se deixaram abalar e fizeram tudo para que seus filhos se desenvolvessem, apesar de todas as dificuldades. A gente se inspira muito com a história da Sabine e do seu filhinho surdo, o Gui, grandes amigos do Hugo 🙂 A Sabine tem um canal no youtube, que você assiste aqui e escreve no blog Filhos Especiais, Pais abençoados – uma leitura obrigatória e maravilhosa!

 

5. Apenas 2% dos sites brasileiros estão acessíveis em Libras!

A gente já falou lá no Blog o quanto é importante que os sites estejam acessíveis em Libras – hoje, quase 70% dos surdos no Brasil não compreendem bem o português, por ter sua primeira língua como a Libras. Deixar seu site acessível, é garantir que você está conversando com mais de 10 milhões de pessoas no Brasil que são surdas, segundo o CENSO 2010.

Uma dica que a gente sempre dá é usar a tecnologia como a sua aliada, usando o nosso plugin para deixar o conteúdo do seu site acessível 🙂

 

 

Descrição da imagem #PraCegoVer: Imagem no formato quadrado. Nela, Mariana está acompanhada do Hugo, avatar da Hand Talk. Mariana é uma mulher morena de pele clara. Ela tem cabelos castanhos, ondulados, na altura dos ombros, e usa óculos. Ela está usando uma blusa vermelha e um casaco cinza. Mariana sorri. Ao seu lado está Hugo, uma ilustração. Ele também é moreno, tem pele clara e cabelos curtos, castanhos. Hugo usa uma camisa branca e uma gravata azul. Hugo também usa óculos. Com sua mão direita, Hugo faz o sinal de Eu te amo, em Libras. Fim da descrição.
(Foto: Jansey Oliveira)

*Mariana Pezarini é graduada em Direito pela Universidade Estadual de Londrina e pós-graduanda em Marketing pela Universidade Cândido Mendes, trabalha como responsável por comunicação e marketing na Hand Talk. Apaixonada por negócios sociais e cultura de Startups, quer contribuir na quebra de barreiras entre surdos e ouvintes.

Portal Acesse

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here